Câmara Municipal de Três Pontas - MG
Bem vindo à nossa nova plataforma!

Câmara aprova Titulo de Cidadania ao Promotor de Justiça da Comarca

Acompanhe os detalhes..

Compartilhar:
Publicado em 10/06/2020
Por Câmara Municipal de Três Pontas

A maior honraria concedida pelo Poder Legislativo Municipal é o Título de Cidadania Honorária, que é um reconhecimento público por relevantes serviços prestados à comunidade por pessoas que não nasceram em Três Pontas, mas aqui prestam serviços ou plantam suas raízes. Embora a homenagem e entrega só ocorram no final do ano, as votações para os futuros cidadãos trespontanos acontecem ao longo do ano.  Na última segunda-feira, dia 8 de junho, durante a sessão ordinária da Câmara, os parlamentares aprovaram a única proposta da pauta de votação, concedendo a honraria ao Promotor de Justiça da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Três Pontas, Dr. Artur Forster Giovannini. A iniciativa do Projeto de Decreto legislativo nº 003, de 1º de junho de 2020 é do vereador Professor Popó.  Dr. Artur Forster Giovannini nasceu em Campinas (SP) no dia 08/07/1974. Filho de José Carlos e Sandra. É o filho do meio. Irmão mais novo de Rodrigo, que faleceu em um acidente de carro em 1997, e irmão mais velho de Eduardo. Formou-se em Ciências Jurídicas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas em 1998. Ingressou no Ministério Público em 09 de fevereiro de 2001. Atuou como Promotor Substituto nas Comarcas de Belo Horizonte, Alfenas, Campo Gerais, Monte Belo, Pouso Alegre, Camanducaia, Extrema, São Gonçalo do Sapucaí e, após, foi promovido, como Titular, para a Comarca de Três Pontas, tendo tomado posse em 26 de setembro de 2003. Na época, Três Pontas contava somente com um Promotor de Justiça. Ainda no decorrer do ano de 2003, foi acometido de grave doenca renal desconhecida que acarretou a perda dos rins, sendo submetido a hemodiálise, mas por pouco tempo, já que  sua mãe, Sandra, doou-lhe um rim em 18 de março de 2003, em um transplante bem sucedido realizado na UNICAMP, em Campinas. Casou-se com Renata no final de 2003. Ele e a esposa criam e consideram como sendo seu próprio filho o sobrinho Mateus. Ajudou o MP de Três Pontas a obter uma sede própria, a fim de que as Promotorias pudessem prestar um melhor serviço à população da Comarca. Atualmente, exerce seu ofício  junto à 1ª Promotoria de Justiça em Três Pontas há vários anos.