Notícias e Informativos

Vereadores e secretária de Assistência Social abordam temporal e medidas a serem adotadas

  • Fonte: Assessoria de Comunicação
  • Publicado em: 09/02/2021
  • Assunto: Assistência Social

Na sessão de segunda-feira, 8, o assunto em pauta no Plenário foi o temporal que causou destruição em bairros de Três Pontas no meio da tarde de  sexta-feira dia 5 de fevereiro. Como houve grandes alagamentos, destelhamento de casas e felizmente apenas prejuízos matérias, a preocupação dos vereadores é de que fenômenos como esse voltem a ocorrer e por isso usaram o pequeno expediente para descrever suas preocupações com as medidas a serem adotadas. Com a ausência justificada por problemas de saúde, o vice-presidente Antônio Carlos de Lima foi substituído na Mesa Diretora a convite do presidente Maycon Machado, pelo vereador Professor Popó. Na plateia, com agendamento prévio para uso da tribuna, estava a primeira dama Aparecida Maria Garcia (Cidalia), para abordar justamente sobre o temporal e os prejuízos causados.

Porém, antes que a secretária de Assistência Social explanasse, aconteceu o pequeno expediente, quando cada parlamentar tem 5 minutos para falar. Abrindo o parlatório, o vereador Luciano Diniz manifestou sua satisfação por Três Pontas contar com mais um profissional médico. Trata-se do Dr. Pedro Botrel Nogueira que atua na área de clínica-geral e endoscopia. O vereador também falou sobre seu incentivo ao esporte amador e que tem acompanhando sempre. Luciano destacou o trabalho dos Socorristas Voluntários e pediu apoio da Câmara e Prefeitura para que possam continuar esta prestação de serviço essencial à população. Ele abordou sobre a tempestade na sexta-feira e disse que o pessoal da Assistência Social está capacitado para atender as demandas. Para finalizar, elogiou a secretaria de Obras pela limpeza iniciada nas praças, atendendo ao seu pedido na semana passada e ainda agradeceu ao Conselho Tutelar pela divulgação da planilha do plantão, o que considera importante para toda a população.

O secretário da Mesa, vereador Luan do Quilombo externou condolências aos familiares da vereadora Selena do Caté pela perda de sua tia e também comentou sobre o temporal, parabenizando a Assistência Social e todos os seus servidores. Ele esteve no Bairro Santa Maria, onde os estragos foram maiores e encontrou com o pessoal da Assistência dando suporte aos atingidos, bem como os servidores da secretaria de Obras, que agiram no dia seguinte fazendo a limpeza no local.

A vereadora Selena do Caté demonstrou preocupação com a catástrofe e solicitou serviços para vários bairros da cidade, como Padre Victor e nas imediações do Campo do Vila e Bairro Santana, onde há um galpão abandonado e que foi construído pela comunidade e a população pede que seja dada utilidade ao local, como uma “casa da sopa” por exemplo. Selena pediu melhorias também na pracinha do Bairro Padre Victor.

Já o vereador Paulo Vitor da Silva, afirmou ter recebido reclamações da população quanto à demora dos serviços da Prefeitura em tomar providências durante o temporal, pois somente no dia seguinte foram até o local. O vereador elogiou o diretor do CAIC, Celso Marron que prontamente esteve no local, onde é conhecedor das famílias daquela região. Segundo Paulo Vitor, a secretaria de Obras deveria ter agido no mesmo dia para saber se havia necessidade de remoção de alguma família e que esta secretaria deve estar sempre de prontidão e que foi cobrado na própria sexta-feira, dia do temporal, mas as providências só foram tomadas no dia seguinte.

Por sua vez, o vereador Flavão desejou condolências às famílias enlutadas na semana e solicitou que a Prefeitura coloque mais uma tenda para velórios no cemitério e que as funerárias disponibilizem álcool gel para quem acompanha os velórios. Flavão também informou aos moradores do Bairro Califórnia I que a coleta de lixo será às terças e quintas-feiras. Novamente, o vereador pediu ofício aos deputados Diego Andrade, Caixa e Carlos Pimenta, além da operadora Vivo para que o problema da falta de uma antena no Cidade Jardim seja resolvido, pois já são mais de quatro anos sem sinal de telefonia móvel naquela comunidade.

Já o vereador Sérgio Silva, cumprimentou a vereadora Selena pelo falecimento de sua tia e agradeceu à secretaria de Obras pela limpeza na Praça da Liberdade, onde o mato estava alto. Ele também parabenizou pelo trabalho de revitalização no Parque Vale do Sol, onde a população já aproveita nas suas horas de lazer. Contudo, Sérgio Silva reclamou dos carros e motos transitando no local e carros com som alto. O vereador sugeriu ao Município que temporais não são previsíveis e que seria necessário deixar uma equipe de prontidão para que quando fatos como este de sexta-feira acontecesse, já haveria um pronto atendimento aos atingidos. E que neste episódio todos tentaram ajudar, mas um telefone disponível também ajudaria nestes momentos.

O vereador Professor Popó, afirmou que ao saber dos estragos causados pela chuva, entrou em contato com alguns vereadores, pois várias pessoas começaram a cobrar medidas, o que ele considera justas e que o município atendeu prontamente. Popó explicou que a volta às aulas é impossível neste momento e que os professores, como ele continuam trabalhando remotamente com os alunos e que foi preciso se reinventar,  pois não é hora de retornar.

Por sua vez, o vereador Coelho do Bar disse que a Prefeitura está dando todo apoio às famílias atingidas pelo temporal e que visitou todas as casas e que não teve vitimas e reafirmou que todos terão assistência e que todos os vereadores estão dispostos a ajudar. Na sequência o vereador Roberto Cardoso informou que recebeu a cópia do projeto da obra da estrada do foguetinho, porém solicitou mais um ofício pedindo informações sobre quem é o responsável pela fiscalização da obra para conferir as medidas, a drenagem, a compactação e outras normas técnicas. Ele afirma que é dinheiro público e por isso gostaria de saber quem é o profissional que acompanha os trabalhos no local.

O último a falar foi o presidente Maycon Machado que manifestou seus sentimentos também às famílias que perderam entes querido, dentre elas dois servidores da Câmara que perderam seus cunhados. Maycon chamou atenção da população mais uma vez sobre o descarte correto do lixo doméstico, pedindo que separem os materiais recicláveis para reaproveitamento e ao mesmo tempo, evitando acidentes com os catadores. O presidente aproveitou para solicitar que a secretaria de Obras faça um estudo urgente para que um terreno da Vila Marília seja revitalizado porque há muito mato no local e se aproveitado poderá servir àquela comunidade. Quanto ao temporal de sexta-feira, Maycon afirmou a todos que entrou em contato com a secretária de Assistência Social após receber inúmeros telefonemas e que teve a garantia de que o município fará tudo o que for possível para atender às vitimas. Ele ressaltou que a cidade precisa de um plano de contingência para essas emergências e que isso sirva de aprendizado. Maycon afirmou que todos os 11 vereadores estão à disposição para colaborar e que podem contar com todos nestas situações de emergência.

Secretária fala sobre medidas adotadas e criação de equipe para atender possíveis emergências 

Após o pequeno expediente, como não havia projetos na pauta de votação, o presidente Maycon Machado abriu espaço na tribuna para que a secretária de Assistência Social pudesse falar aos vereadores, plateia e internautas. Sobre o temporal, Cidalia como é chamada a primeira dama, afirmou que todo o esforço tem sido feito para ajudar as vitimas tanto na limpeza do local quanto na assistência a todos. Ela pediu que todos aqueles que foram prejudicados com as chuvas procurem o CRAS com suas reivindicações e que a Prefeitura tomou todas as medidas de apoio aos atingidos. Cidalia afirmou que será definida uma estratégia para estes tipos de ocorrência, com a criação de uma equipe para dar um suporte mais rápido sempre que ocorrer estes eventos como a tempestade de sexta-feira, que destelhou várias casas, derrubou muros e trouxe prejuízos aos moradores do Bairro Santa Maria.

A secretária aproveitou a oportunidade para responder a um questionamento do vereador Roberto Cardoso feito na sessão passada, sobre uma criança que chorava muito na Casalar e foi alvo de denúncia de um vizinho do local. Cidalia explicou que lá é um local que acolhe também crianças em situação de vulnerabilidade e que a adaptação muitas vezes é difícil e que o local conta com 12 cuidadoras, 5 servidoras, 2 coordenadoras técnicas, 2 psicólogas e 2 assistentes sociais. Ela ressaltou que o choro é comum porque as crianças estranham o local, mas que lá todas são muito bem tratadas e entendeu a preocupação do vereador.