Notícias e Informativos

Secretária Municipal de Saúde esclarece questões da pasta durante reunião da Câmara

  • Fonte: Assessoria de Comunicação
  • Publicado em: 01/04/2019
  • Assunto: Saúde

A sessão ordinária da Câmara de segunda-feira, 1º de abril contou somente com dois Projetos na ordem de votação, contudo teve a participação da secretária de Saúde, Teresa Cristina Rabelo Corrêa. Ela falou por mais de uma hora e prestou contas dos atendimentos e investimentos de sua pasta na saúde pública de Três Pontas.

Pequeno Expediente: os vereadores começaram a reunião pelo pequeno expediente como de praxe e aproveitaram para apresentar as reivindicações colhidas junto à população.

Marlene Lima: a secretária da Mesa usou seu tempo para pedir ofício à secretaria de Trânsito para que tome providências quanto ao cruzamento da Travessa das Flores com a Rua Cônego José Maria, uma vez que para veículos pesados, este cruzamento tem gerado problemas aos moradores. Marlene solicitou que haja uma análise do local para mudanças. Pediu ainda que seja disponibilizada uma vaga para estacionamento de deficiente em frente ao número 146 e limpeza do terreno no número 148 da mesma rua, onde parece estar abandonada a casa existente lá.

Antônio do Lázaro: começou prestando contas da viagem que fez a Belo Horizonte com o presidente Maycon Machado, Coelho e Luizinho, quando se reuniram com o Chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Wagner Pinto, solicitando uma viatura para nosso município. Também estiveram com o Coronel Giovane da Polícia Militar pedindo viaturas para a corporação. Em ambos os casos os veículos foram prometidos e devem ser entregues até o mês de junho deste ano.

Roberto Cardoso: o vereador afirmou ter observado em sua circulação pela cidade, muita sujeira em todos os cantos e lamentou que isto esteja acontecendo. Robertinho também pediu ofício à secretaria de Obras para que seja colocada uma faixa elevada de pedestres na Rua José Caxambu, próximo ao Verdes Eventos, onde a população tem reclamado do excesso de velocidade dos carros no local.

Geraldo Prado: o vereador Coelho do Bar aproveitou seu tempo para esclarecer sobre os fatos ocorridos no PAM durante a semana e que repercutiu nas redes sociais. Coelho informou que por volta de três horas da manhã se dirigiu ao PAM para ver como estava o atendimento e ao chegar no local foi impedido de entrar, mesmo estando vereador e representando a população. Diante do fato, ele acionou a PM e isso gerou uma grande confusão. Passado o transtorno, o vereador se desculpou publicamente com o médico responsável pelo pronto-atendimento e recorreu à Lei Orgânica Municipal para provar que o vereador tem livre acesso às repartições públicas municipais. Coelho pediu ofício à secretaria de Transportes e Obras para que explique porque os alunos da zona rural são pegos na porta de casa e depois são deixados a cerca de um quilômetro de suas casas. O vereador deseja que os estudantes sejam entregues próximos às suas residências.

Sérgio Silva: parabenizou a secretaria de Saúde pela ousadia em disponibilizar os pediatras do Centro de Pediatria para as unidades de Saúde e sugeriu que ali fosse montado um Pronto Atendimento Infantil, o que seria muito útil a todos. Quanto ao fato do vereador Luis Carlos da Silva ter sido alvo de publicações na internet a respeito da nomeação de um suplente no mandato passado, Sérgio pediu que as pessoas não divulguem notícias infundadas nas redes sociais porque muitas vezes o prejuízo é grande para o envolvido.

Luis Carlos da Silva: Luizinho aproveitou seu tempo para esclarecer os fatos divulgados sobre a nomeação do suplente e a decisão da justiça de Três Pontas. O vereador explicou que ficou chateado, pois o objetivo da postagem era denegrir sua imagem e depois de espalhada a notícia, fica difícil consertar. Ele deixou claro que seguiu à época, a Lei Orgânica Municipal e que houve dupla interpretação e nisso se baseará sua defesa. A confusão está nos termos Licença Saúde e Licença Maternidade. Com a convocação do suplente, houve denúncia na justiça de que houve irregularidade nesta convocação e a justiça determinou em primeira instância que Luizinho e o suplente empossado na época, devolvam os três meses de subsídios recebidos ao erário público. O vereador está recorrendo da decisão.
Maycon Machado: o presidente deixou a mesa e foi à tribuna endossar as palavras dos vereadores que o sucederam e saiu em defesa de Luizinho, se colocando à disposição no que for preciso. Maycon também agradeceu à secretaria de Obras pela construção da faixa elevada de pedestres na Rua Regina Célia Vicentini, ao lado da Escola Marieta Castro, aonde vinham ocorrendo acidentes com frequência.

Após as explanações, o presidente Maycon Machado iniciou as votações da noite. Foram aprovadas as duas propostas da pauta de iniciativa do Executivo. Projeto de Lei nº 027, abrindo crédito Suplementar ao orçamento do SAAE e o Projeto de Lei nº 028 que abre crédito Especial para manutenção dos serviços administrativos, técnicos e operacionais entre o Estado de Minas Gerais e a Policia Militar da 151ª Cia da PM de Três Pontas, no valor de R$ 8.400,00.

Secretária de Saúde fala aos vereadores:

Diante da divulgação da notícia de que o Centro Pediátrico seria fechado, muitos comentários circularam pela cidade. Em poucos dias, outra notícia veio cancelando o fechamento. Diante desta polêmica, a secretária de Saúde do Município, Teresa Cristina pediu ao presidente Maycon machado que abrisse espaço para esclarecimentos no plenário. Maycon suspendeu a sessão e por cerca de uma hora, a secretária fez um balanço de sua gestão na pasta, apresentando números de atendimentos e de recursos disponibilizados em Três Pontas para atendimentos do SUS – Sistema Único de Saúde. A secretária, que estava acompanhada pela secretária-Adjunta, Giovana Rabelo, explicou ainda sobre a preocupação com a Dengue. Segundo Teresa Cristina, Três Pontas passa por um surto e não por uma epidemia da doença, sendo uma situação de média transmitibilidade. A farmácia básica não está 100%, pois depende de fornecedor, que costuma segurar medicamentos sempre que há estimativa de reajuste de preços, mas tem disponibilizado os medicamentos à população. A secretária fez um resumo dos atendimentos das unidades de saúde urbanas e rurais, bem como nos PSF – Programa Saúde da Família e também do Pronto-socorro, onde existem três médicos plantonistas e são atendidas cerca de 280 pessoas por dia. Quanto ao Centro Pediátrico, ela ressaltou que não havia classificação para o local e por isso a ideia foi remanejar os pediatras para outras unidades de saúde, atingindo um número maior de pessoas. Assim, a população estará sendo mais bem atendida. Teresa afirmou que estava ali pedindo a ajuda dos vereadores para que a secretaria possa sempre oferecer saúde aos trespontanos. Ao final das explicações, os vereadores puderam fazer perguntas e agradeceram a participação da secretária na Câmara