Notícia

Telefonia Móvel: velho problema de falta de sinal começa a ser resolvido

Assessoria de Imprensa 10/02/2017

Telefonia Móvel: velho problema de falta de sinal começa a ser resolvido

 

A reclamação de moradores do bairro Cidade Jardim e do Quilombo Nossa Senhora do Rosário parece que agora vai desencalhar. Embora sejam lugares distantes um do outro, o problema é o mesmo: falta de sinal para celular. A ausência de uma antena no Cidade Jardim e adjacências foi alvo de pedidos dos moradores em várias audiências públicas. Eles contaram ainda com endossos de vereadores de mandatos passados. Contudo, a situação foi se arrastando e nada foi feito. Do mesmo modo, mais de 2.500 pessoas da região do distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário permanecem sem sinal ou com um pontinho apenas de qualidade da transmissão. O infortúnio tem atrapalhado a vida de todos, tanto aqui na região urbana, quanto na zona rural, onde moram as pessoas que precisam do celular e não conseguem contato.

Em busca de uma solução definitiva para o problema, os vereadores Antônio do Lázaro e Benício Baldansi, representado a Câmara, estiveram na sede administrativa da Vivo em Belo Horizonte na tarde de quinta-feira(9). A empresa é responsável pelas torres de transmissão de telefonia móvel instaladas aqui na região. Durante a audiência com Ricardo Mascarenhas Lopes Cançado Diniz, da diretoria de Relações Institucionais-Regional Minas Gerais, representante da Telefônica Brasil, os vereadores levaram não só o problema, como também dois ofícios, incluindo um do prefeito Dr. Luiz Roberto para que a empresa solucione o impasse. Os vereadores estavam acompanhados pelo assessor de gabinete do Deputado Federal Diego Andrade, Luiz Antônio Diniz (Baratinha).

Segundo Ricardo Mascarenhas, essas ações de cobrança são importantes para agilização do processo de resolução do problema. Ele salientou aos vereadores, ser importante levar até a Vivo, os dados demográficos destas localidades, bem como o número de habitantes, existência de escolas ou creches, empresas, postos de saúde ou instituições que passarão a ser atendidas com essa possível extensão de cobertura. O diretor ressalta que além de seu setor e das obrigações com a ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações, outros departamentos técnicos dentro da empresa devem analisar a proposta e, caso haja aprovação do pedido, será possível avaliar a possibilidade de ampliação de cobertura e em alguns casos, até a instalação de uma nova torre.

Para os vereadores Antônio e Benício, este foi o primeiro passo para atender a solicitação dos moradores, porém completam que irão tomar todas as providências para que uma solução saia o mais rápido possível. Ressaltam ser importante dar continuidade no acompanhamento do caso, até terem uma resposta definitiva. Os documentos solicitados pela Vivo serão encaminhados o mais breve possível, garantiram os vereadores.